A venda de produtos pelo Facebook funciona mesmo?

Tempo de leitura: 2 minutos

A nova tendência de vendas pela internet é o Social Commerce, conhece? Ou seja, a junção entre o comércio online e as redes sociais. Isso já ajuda a entender a venda de produtos pelo Facebook. Veja só!

O principal fator para que ele exista é que as pessoas levam em consideração a opinião dos amigos sobre aquilo que estão consumindo.

E o Facebook permite isso.

Assim que você realiza uma compra pela rede é possível compartilhar para seus amigos.

Assim como toda novidade o “F-commerce”, como é conhecido o sistema de vendas pelo Facebook, divide opiniões.

Alguns especialistas acreditam que isso ainda irá render muito dinheiro, mas outros afirmam que é apenas algo passageiro.

Que a rede social e o E-commerce têm crescido a cada ano que passa ninguém pode negar. São dados estatísticos. Então resolveram juntar os dois em uma coisa só.

O problema é que muitas pessoas ainda não sentem confiança para realizar compras dessa maneira.

Provavelmente isso irá mudar, como foi com o E-commerce.

Quando os consumidores sentirem confiança, ou perceberem que os comerciantes entregam os produtos dentro do prazo e com qualidade, é possível que mais pessoas passem a consumir através do Facebook.

Custos

Obviamente que não é de graça realizar vendas pela rede social.

O app para baixar é gratuito, porém existe a taxa sobre cada venda, que geralmente é de 2%, além da taxa de pagamento para as operadoras (Moip, Pagseguro, Pgto Digital, Pay Pal).

O custo final deve ser um total de 8% sobre cada venda.

Opção de vendas

Desde fevereiro o Facebook permite que as pessoas façam vendas em grupos que participam.

Assim que criam um novo post é dada uma opção de venda aonde a pessoa descreve o produto, coloca o valor, decide aonde e como fazer a entrega da mercadoria.

Lojas

Ao acessar uma das lojas que existem na rede social o usuário poderá ver todos os produtos disponíveis para venda e todos os que resultaram em vendas. Além de saber quem os comprou e assim saber se ocorreu tudo bem com a entrega da sua compra.

Vantagens

Apesar de ser apenas o início de tudo e muita gente ainda não confiar nesse estilo de consumir, existem vantagens para quem está começando a vender produtos e ainda não pode arcar com os custos de uma loja virtual e a estrutura necessário para um rede e-commerce.

Aos que já tem um loja virtual vale a experiência para saber como funciona, se o público aceita essa nova ideia e de repente descobrir um novo público e aumentar as vendas.

Como criar um F-Commerce

O Facebook dá duas opções para quem quer criar um e-commerce dentro da rede social.

Uma um pouco mais trabalhada, com mais detalhes, consequentemente mais cara.

E outra mais simples, com baixo custo.

Optando pela primeira opção o idealizador terá que contratar um programador, um designer, além de gastos com hospedagem da página e certificados para garantir a segurança durante a navegação na página.

O custo final gira em torno de R$12mil.

Entretanto o microempresário tem a opção dos aplicativos, que custam muito menos.

A brasileira LikeStore cobra apenas uma taxa sobre vendas e a instalação do app é gratuita.

Já o vendorshop cobra uma taxa mensal de U$19,99 e nada mais.