Saiba como escolher a melhor plataforma para seu comércio eletrônico

Saiba como escolher a melhor plataforma para seu comércio eletrônico

Tempo de leitura: 5 minutos

Saiba como escolher a melhor plataforma para seu comércio eletrônico

Não existe uma fórmula mágica para administrar um comércio eletrônico, mas ao contar com a plataforma correta para o negócio, essa tarefa se torna mais fácil.

Para achar a plataforma ideal, é essencial levar em conta os produtos que a marca oferece, o estilo do público-alvo e as tendências atuais do mercado.

Por esse motivo, nos dias de hoje, existem várias e várias plataformas para comércios eletrônicos dos mais variados segmentos.

Essas plataformas podem atender a diversas necessidades tanto de uma empresa que vende máquinas de laser ginecologia quanto para os seus clientes.

Para ajudar os leitores a entenderem um pouco mais sobre o assunto em questão, este artigo apresentará tipos de plataformas que existem para um comércio eletrônico.

Além disso, explicará mais detalhadamente o que é uma plataforma de comércio eletrônico e, por fim, listará tecnologias que podem ajudar na manutenção dessas plataformas.

Tipos de plataformas existentes para um e-commerce

Existem várias plataformas que podem servir muito bem para um e-commerce que vende cílios tufo volume russo, por exemplo. É possível conhecer, a seguir, algumas das principais:

Marketplaces

Os marketplaces são a melhor alternativa para empresas novas que estão entrando agora no mundo das vendas no meio digital.

Ainda mais para aquelas que não querem ou ainda não têm muitas condições de investir em um site próprio para a sua marca.

Essa plataforma reúne vários varejistas e permite que eles exponham e vendam os seus produtos ou serviços para o público nela presente.

A vantagem de um marketplace é a marca não criar seu próprio portal para vender e ter uma visibilidade muito maior com soluções de pagamentos também já integradas.

Open Source

O Open Source é diferente de várias plataformas de e-commerce que existem, isso porque conta com o formato de códigos abertos.

Isso ajuda o negócio que fornece coquetel para empresa a fazer as alterações que precisa de acordo com o seu modelo de negócio.

Mas para isso o dono do negócio precisa entender sobre programação ou contar com a ajuda de um time que possa fazer esses ajustes para ele.

Própria

As plataformas dos comércios eletrônicos que levam o nome de próprias são o oposto do que a plataforma explicada anteriormente, Open Source.

Isso significa que os seus códigos são fechados, que o sistema pertence-lhe e que seus códigos só podem ser alterados pela empresa fundadora do software.

SaaS

As plataformas SaaS (Software as a Service) podem ser chamadas de lojas virtuais de aluguel, isso porque quem as utiliza paga uma taxa para usar o software que pode ser:

  • Mensal;
  • Trimestral;
  • Semestral;
  • Anual.

E depois que a parceria é desfeita, o comércio deixa de aparecer na plataforma, assim como os dados presentes nela, que são apagados totalmente.

Licenciada

O último tipo apresentado é a licenciada. Ela requer uma aquisição, ou seja, um tipo de licença para o vendedor usar o sistema e seu código fonte.

Esse formato é usado por grandes marcas que vendem controlador tholz piscina, por exemplo, isso porque pede a adição de uma equipe especializada para a elaboração e manutenção do site.

Plataforma de comércio eletrônico: o que é?

Uma plataforma de comércio eletrônico, ou como é conhecida, e-commerce, é um lugar onde uma marca é criada e pode ser personalizada de acordo com a sua imagem.

Nele também é possível organizar o tipo de serviço ou produto que ela oferece, o gerenciamento que é feito do estoque, o tipo de venda, o recebimento e entrega de pedidos e demais funções do dia a dia de uma loja.

Os meios usados são constantemente comparados com os de sites e blogs, mas os seus recursos são específicos e voltados para vendas online.

As suas estruturas são distintas, as podem trabalhar em conjunto; a primeira é expansível pelo design da página do e-commerce.

Já a segunda se direciona diretamente ao armazenamento das informações dos dados da empresa que faz tinta para demarcação de asfalto, por exemplo.

Há alguns anos atrás, para ter uma loja virtual, o negócio precisava ter seu próprio sistema criado a partir do nada, o que atrapalhava o processo e o tornava mais demorado ainda.

Mesmo nos dias de hoje, é possível fazer isso e contratar uma equipe profissional que crie uma plataforma de e-commerce exclusiva da marca.

Mas isso leva muito tempo, muito dinheiro e há, ainda, a necessidade de aprender a se adequar a um sistema novo, o que pode ser um processo muito difícil e que pode prejudicar as vendas.

Assim como as plataformas apresentadas acima, o mercado conta com várias outras opções que ajudam a levar soluções rápidas para empresas entrarem no mundo do e-commerce.

Seja um negócio que ajuda a fazer mudança de categoria cnh d para e ou de qualquer outro segmento, é preciso achar a melhor e que mais combina com ele é o público.

Tecnologias que ajudam na manutenção de plataformas

As tecnologias usadas nos dias de hoje terão um grande impacto no futuro de lojas virtuais, independentemente do seu segmento.

Por isso, é essencial se atentar a elas para fazer uma boa e completa manutenção das plataformas usadas no comércio eletrônico.

Será possível conhecer a seguir algumas das tendências que ajudam o dia a dia de qualquer plataforma usada por um comércio eletrônico:

Contar com assistência virtual

Mesmo que essa tecnologia já seja explorada em vários e-commerces, muitos não sabem que ela pode ajudar cada dia mais nas demandas do negócio que faz máquina empacotadora de farinha, por exemplo.

Quando um e-commerce é criado, essa tecnologia deve ser inclusa nele para que os clientes possam tirar dúvidas e possam ser ajudados e orientados na jornada de compras com a marca.

Um assistente visual traz várias vantagens, como promover a satisfação do público e levar mais clientes fiéis para a empresa.

Ele consegue isso pois facilita a navegação na plataforma e leva uma experiência mais completa e positiva para o público, além de poder ser controlado pela empresa que ganhará muito com isso. 

Usar dados em Big Data

Quando um negócio fabricante de máquina de café expresso com moedor profissional deseja obter vantagens em seu mercado, ele deve fazer uma análise dos consumidores com frequência.

O uso do big data, que faz uma análise inteligente de dados, permite o estudo padrão do comportamento dos clientes e ajuda a adaptar a plataforma e, ainda, a melhorar ainda mais o atendimento.

Para isso, todo negócio deve se adequar ao que manda a legislação da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais), ela existe para proteger os dados dos clientes que são recolhidos por empresas.

Por isso, qualquer tecnologia usada deve se adequar a essa regulamentação, principalmente quando elas envolvem os dados e informações dos clientes.

Implementação de novas formas de pagamento

Estar atento a novas formas de pagamento é uma maneira de manter a plataforma e o e-commerce atualizados. E a nova maneira de realizar pagamentos chamada PIX é um exemplo disso.

Essa maneira de realizar pagamentos de maneira instantânea ajuda a facilitar o processo de compras e faz com que as operações financeiras se tornem muito mais práticas do que antes.

A tecnologia permite que o pagamento seja feito de imediato, diferente do que acontece no caso de pagamento com boleto onde o pagamento pode levar até 3 dias úteis para ser finalizado.

O PIX se mostra vantajoso para ambas as partes, pois os clientes desejam fazer suas compras online mais rápido e os e-commerces podem receber o pagamento de maneira instantânea.

Adicionar novas tecnologias como essa na plataforma mostra que o processo de desenvolvimento do e-commerce está em uma evolução constante.

O que dá a impressão ao público de que ele está cada dia mais acessível e trabalhando mais para facilitar a vida de cada um deles.

Considerações finais

Mesmo que não exista a plataforma ideal para todas as empresas, algumas perguntas podem ser respondidas para que o empreendedor encontre a que melhor se encaixa a sua marca e ao seu público.

Saber a quantidade de produtos que quer vender, o tipo de negócio que deseja ter, quanto pode investir nisso e o conhecimento que tem sobre o segmento, são algumas perguntas a serem respondidas.

As respostas podem ajudar a determinar qual a plataforma mais indicada para o comércio eletrônico de um determinado segmento.

Isso porque uma plataforma pode ser perfeita para uma loja de roupas vender camisetas de um estilo em específico, mas não ser o ideal para uma loja que vende bijuterias feitas a mão, por exemplo.

Por isso, a pesquisa e a análise devem ser levadas em conta na hora de decidir qual a plataforma que mais ajudará o negócio a alcançar o sucesso esperado.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

PODEMOS TE AJUDAR?

Preencha o formulário abaixo

1 Step 1
Vamos Escalar as Vendas?

Preencha corretamente TODOS os campos abaixo, para que possamos realizar um DIAGNÓSTICO e te enviar uma PROPOSTA personalizada.

keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

1 Step 1
Vamos Escalar as Vendas?

Preencha corretamente TODOS os campos abaixo, para que possamos realizar um DIAGNÓSTICO e te enviar uma PROPOSTA personalizada.

keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right